Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

24
Dez 06

É  Natal, tempo de reflexão...

Dizer que tudo está bem, é uma mentira com uma dimensão, para a qual não temos definições , basta olhar à nossa volta e que vemos?

Guerras, fanatismo, terrorismo bélico e de estado, fome. Enquanto  uns desperdiçam, os sem abrigo, emigrantes e muitos portugueses sem recursos financeiros, vagueiam em torno de um contentor de um qualquer hipermercado,  para levarem o produto que passou da validade ontem, enfim aquela miséria encapotada, que muitas vezes as nossas televisões teimam em esconder, pois para elas, nestes dias essas pessoas não existem, existindo apenas por conveniência , de uma noticia mais sensionalista , 340 dias por ano.

Assim sendo, fico admirado com posições tomadas pelo presidente  Bush , que se dá ao luxo de apresentar ao mundo, as mordomias de seu cão, enquanto vai semeando a guerra e a fome na casa alheia, em prol de se dizer defensor da liberdade mundial e detentor da verdade.

Nesta quadra, tudo é belo, o problema é que a sua beleza termina na consoada de alguns e na fome de outros, maneiras diferentes de celebrar o Natal, recordo hoje também os tempos da segunda República Portuguesa ou do Estado Novo, pois as semelhanças começam a ser mais que evidentes, nessa altura uma dúzia de bombons, umas figuras de chocolate ocas, eram uma prenda mais que satisfatória para uma criança, a par de uma blusa ou peúgas , quando o dinheiro chegava para isso, mas nestas alturas, as crianças eram felizes e não se falava em acidentes domésticos, como se fala hoje em dia,  somos vitimas de um sociedade de consumo, que nos bombardeia todos os dias com anúncios de brinquedos e na nossa melhor vontade, de satisfazer os desejos de uma criança, ficamos desatentos ao que adquirimos e acabamos por comprar o brinquedo menos adequado , que se irá tornar a arma letal os nossos  filhos, enfim resultados de uma sociedade de consumo, que cada vez menos pára para pensar.

Desejo, um bom Natal a todos os leitores, do Estremoz em Debate.

publicado por . às 14:54
sinto-me:

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.