Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

31
Ago 06
 

 

Faz hoje oitenta anos que a Notável vila de Estremoz, deixou de ser Vila e passou a cidade, procurei durante a semana anterior trazer a público, alguns estratos de artigos publicados em revistas da época, com o fim de mostrar o que foi Estremoz nos anos vinte e a sua importância no contexto regional. Hoje, embora com algumas controvérsias, faz 80 anos que Estremoz obteve o grau de cidade, através do decreto 12227, tendo o Município de Estremoz, previstas uma série de iniciativas para a comemoração deste aniversário, que vai de exposições a um concerto, com a Sociedade Filarmónica Veirense. Este trabalho que editei ao longo destes dias, foi digitalizado da Revista Ilustrada Terras de Portugal, adquirida em 1926 por meu avô Joaquim José Carrasquinho.
Para terminar esta retrospectiva, não podia esquecer a Biblioteca Municipal de Estremoz e concordo plenamente com o escrito da época " Tínhamos ontem, uma pobre Biblioteca para vêr. Teremos amanhã uma valiosa Biblioteca para lêr? Oxalá.(...)
Recordo que corria o ano de 1926 e a Biblioteca Municipal, encontrava-se fechada.


publicado por . às 00:01

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.