Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

20
Jun 06

Muitos são os sindicatos a apresentarem pré avisos de Greve para o próximo dia 6 de Junho, uma situação que não é nova na luta e reivindicações dos sindicatos, que de dia para dia vêm os trabalhadores a perderem o poder de compra, bem como a perda de direitos adquiridos ao longo de muito anos de negociação, desde os subsistemas de saúde , à manutenção dos postos de trabalho, passando pela aposentação, tudo tem sido retirado aos trabalhadores da administração publica, com base na desculpa da contenção de despesas, um facto real é que os trabalhadores do regime geral da administração publica, têm um índice 100 de 321,92 €  na moeda antiga 64.567$00, enquanto no sector privado o salário mínimo é de 385.90 € na moeda antiga 77.366$00, por aqui se vê a diferença de custos do sector publico para o privado.

É uma realidade assente, quando os trabalhadores da administração publica se manifestavam contra o código de trabalho, o ministro Bagão Félix ( pai da criança) dizia à boca cheia nos meios de comunicação social, " o que andam os funcionários públicos a manifestarem-se se esta legislação não se aplica a eles", pois, não se aplicava! Um facto é que já coabitamos, com esta legislação, no nosso enquadramento geral e daqui, eu afirmar que tínhamos razão em manifestar contra esta lei, pois ela também era para nós.

 Hoje temos contratos de trabalho a tempo indeterminado, lei que está para sair e de aplicação em 2007, os quadros estão fechados, ponderasse a passagem de muitos trabalhadores a excedentes e dai, surgir a possibilidade de 30 % dos funcionários públicos serem postos na rua, com as mais diversas fundamentações.

Depois destas situações surgirem, muitos trabalhadores vão pensar porque não protestei? Porque não disse não? E depois vão dizer como aqueles que hoje se aposentam,   " eu na altura pensava que isso era só para os outros (Privados), mas na realidade bateu-me à porta".

Agora para terminar, resta-me  dizer a quem ler este post  , a Greve de dia 6 é na defesa dos direitos do trabalhadores da administração publica e se não lutarmos, pararmos os nossos locais de trabalho, mesmo perdendo o salário desse dia, poderemos amanhã não ter salário para perder, pois podemos estar nos 30% e ai, vamos arrepender por não ter dito não à novas medidas que o governo quer implementar, em que o emprego dos trabalhadores da função pública é posto em causa de várias formas.

Como diz o povo " Para bom entendedor meia palavra basta"

 

publicado por . às 22:07

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.