Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

26
Jan 06

rodape.gif


Hoje dedico um pouco deste espaço ao jornal Brados do Alentejo, é um facto que hoje em dia mudou um pouco a sua atitude em relação ao noticiário que apresenta pois deixou de evidenciar a realização de eventos ou quando escreve sobre eles, são noticias curtas e com imagens que nem sempre são as melhores, estou a lembrar-me da cozinha dos ganhões, começou a debitar na sua edição mais artigos de opinião (o que até concordo) e a dar relevo a actividades nos concelhos vizinhos. Era bom que o Jornal Brados do Alentejo continuasse a dar cobertura às actividades que por cá se levam a efeito, como habitualmente fazia.


Julgo que não será propositado, não estou a ver os directores do Jornal Brados do Alentejo, a sonegarem as notícias da nossa terra.


Quanto à edição on-line é muito pobre, as noticias que tem são em regra geral duas ou três, penso que poderiam fazer mais um esforço e dar as noticias que saem no jornal, pois os filhos da nossa terra que estão no Continente Americano, Ásia, Africa, e recebem o jornal tardiamente ou por motivos diversos não lhe chega, poderiam ter um pouco mais de informação sobre a terra que lhes deu o ser.    


 

publicado por . às 21:20

Os brados do alentejo são um dos poucos orgãos de informação que os estremocenses possuem, os outros são os ecos e a rádio despertar, podemos dizer que a qualidade do jornal não será das melhores, é no entanto a adequada. Não gosto do estilo, demasiado personalizado, dos seus editores, admito que até nem é mau, tendo em vista a idade e o contextto onde se inserem. Ultimamente tem dado, de forma demasiadamente gratuíta, voz ao candidato da cdu. Não posso afirmar, neste caso, que no que é bom não se mexe, pois o jornal podia ser diferente, para melhor, no entanto, e como em tudo na vida, a sua qualidade é ciclica.@ el grand anarquiste
(http://www.elgrandanarquiste.blogspot.com)
(mailto:elgrandanarquiste@hotmail.com)
Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 23:22

Está demasiado filosófico para se perceber.hiorto
</a>
(mailto:hiorto@etz.pt)
Anónimo a 28 de Janeiro de 2006 às 22:04

Alguém percebeu o que a Céu escreveu esta semana na FISGA?Rodolfa
</a>
(mailto:lari@rtl.pt)
Anónimo a 28 de Janeiro de 2006 às 21:25

tem havido em muitos blogs de estremoz grande conversa em relação aos jornais da terra principalmente em relação aos brados, dizendo mal é claro. mas nem tudo vai mal e claro nem tudo vai bem. aqui vai a minha opinião:
em relação ao ecos, por enquanto, só o que tenho a dizer, é que a nova equipa que o dirige, deve pedir conselhos à equipa anterior, em especial ao joão carlos chouriço e ao jorge canhoto. deixem de ser arrogantes e anti-institucionais para os que não são da vossa cor. não estraguem o trabalho, azoável, diria quase bom, que os outros deixaram. e por agora fico por aqui. quanto aos brados...bem quanto aos brados, é um facto que são (ou eram?) tendenciosos, mas por razões que só o corpo editorial conhece, começaram a mudar, a ser mais democráticos, o que para mim é excelente. se queremos uma imprensa regional livre, democrática e sobretudo isenta, acho que os brados está no bom caminho. tem artigos de opinião da esquerda à direita, tem colaboradores da esquerda à direita, (ou + ou -), em suma está mais aberto, o que é bom. no último número um tal sr banha insurgia-se contra o jornal por ir contar com a colaboração do major velez correia. ó sr banha tenha juizo que já tem idade para isso.
se tem alguma coisa contra o major deve ser do tempo em que andava a passear papeis no quartel mas diga e não se arme em defensor da esquerda purista que a ditadura do proletariado já passou de moda. onde está u sua democracia? não tem, porque nunca teve. adiante. vocês sabem que por esta e outras aberturas, os brados têm recebido ameaças anónimas? acham isto normal? não é de louvar a abertura pluralista que o jornal está a ter mesmo contrariando o estatuto editorial? então mude-se o estatuto. que o jornal deve ser mais aberto ainda, não deve ser faccioso, etc. até aí tudo bem, concordo. agora ser castigado e chateado por isso...tenham dó. deixem-se de tretas. por uma informação alargada, pluralista e democrática, por um jornal da terra e para a terra, deixem-nos trabalhar e abrir. os brados não é o orgão oficioso do pc. se for é o enterro dele. e o ecos que não seja o do ps. senão fica já à partida... conforme a música assim irei bailando... rodolfo
</a>
(mailto:rodolfo@sapo.pt)
Anónimo a 27 de Janeiro de 2006 às 12:51