Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

19
Jan 07

Hoje não acreditava o que estava a ler,  o pároco  de Castelo de Vide, vai excomungar quem vote SIM, ora bem como irá este senhor saber quem vota SIM, irá colocar cameras no interior dos habitáculos de voto?

Um reparo a estes senhores embaixadores do País mais rico do mundo, a inquisição já foi extinta à muito tempo, e os tempos de Guilherme de Baskerville já passaram,  alem do mais vivemos num estado de direito, laico, onde o respeito pela igreja existe, no entanto a mesma deve respeito ao poder politico, pelo que deveria alhear-se, do compete a um País soberano decidir.

Para mim posso ser excomungado Sr. Prior, pois desde que na escola primária a Professora Isabel Casas  na minha 1ª classe,  começou por todas as segundas feiras me baptizar, de forma evolutiva de 6 até ás 36 RÉGUADAS, por não ir à catequese e como saberia ela que eu não ia, simples era a catequista, como tal não acredito em algo que me estava a ser imposto por alguém, que até era representante de um órgão religioso . Mais tarde com o que fui lendo na história universal, verifiquei que muitos crimes se cometeram em nome  do cristianismo, tendo mesmo sido um entrave à evolução da investigação cientifica em séculos passados, por estas e muitas mais, não acredito em vocês fazedores de opinião, moldada ao vosso jeito e a vossa opinião em relação á IVG, é que as  mulheres morram por fazerem um aborto, em qualquer vão de escada, sem as condições mínimas para que a sua vida seja preservada. ONDE ESTÁ O DIREITO Á VIDA DESTAS MULHERES, que optaram por esta decisão, muitas vezes dificil  e não tinham dinheiro para ir a uma clinica privada no estrangeiro?

Já agora aconselho o Sr. Pároco, a comparar a lei Portuguesa com a Espanhola, poderei dizer que são iguais, agora os conselhos de ética dos dois países são diferentes e como tal, o que é crime em Portugal, não o é em Espanha, logo o que se pretende, é que seja despenalizada a interrupção da gravidez até às 10 semanas, porque o resto já está contemplado em lei.

Aqui apenas trata-se de despenalizar ou seja, alterar a forma jurídica como é vista a interrupção da gravidez em Portugal, para evitar ver mulheres julgadas na praça publica, como acontecia com as bruxas, no tempo da inquisição.

Agora faço votos que se entrarem 100 votos nas urnas em Castelo de Vide, em que o Sr. padre também tenha votado, sejam 99 votos Sim e 1 não, para ver se o que Sr. faria.

publicado por . às 22:02

adorei!!!
anonimo a 20 de Janeiro de 2007 às 21:28

É bonito ver a Igreja e os beatos a defenderem o NÃO! Basicamente os padres nunca terão que se preocupar em constituir família, logo que ganhe o "não", a eles jamais os afectará. Nem parece a mesma Igreja que queimava vivos os que negavam Deus (e hoje só não queima porque não os deixam)... Tou farto dos padres e dos beatos mais o raio que os parta, é ver as "suas" donzelas a fazer abortos seguidos em clinicas espanholas! Tanta hipocrisia!
Lindo a 22 de Janeiro de 2007 às 11:48

"ONDE ESTÁ O DIREITO Á VIDA DESTAS MULHERES"
e já agora, onde tá o direito á vida das crianças que vão MATAR!!
No meio disto tudo é quem menos culpa tem e vai pagar por tudo!

Votar não n tem nada a ver com igreja ou beatos, é uma questão de vida! ao abortar matam-se pessoas!!Só não percebo como nao veem isso

Mak a 22 de Janeiro de 2007 às 19:39

Sr Mak , permita-me que discorde de si, pelo que passo a expor a minha visão sobre esta questão.
1º supondo que tem uma irmã menor, a caminho da escola foi violada, infelizmente ficou grávida , é contra que ela aborte? Ou deixa-a ficar com o duplo trauma de ter sido violada e a presença para toda uma vida, que aquela criança nasceu de uma violação.
2º supondo que ás 9 semanas, se detecta que o feto não tem braços e pernas, mantém a posição de deixar evoluir o feto ?
3º supondo que é casado tem 6 filhos, ganha numa empresa 400 euros ilíquidos dos quais resultam reais 330 euros, manteria a ideia de continuar até ao parto do 7º filho ?
4º supondo que a sua esposa optou por ter o filho e num acto de desespero pós parto, agarra na criança e joga-a no contentor do lixo, acha que isso é direito à vida.
Com cerca de 15000 crianças abandonadas em Portugal pelos pais de uma forma ou outra, pois o abandono de uma criança não é só o jogar no lixo ou colocar a uma porta de qualquer casa, é também os maus tratos infligidos por um pai ou mãe biológicos em desespero por não ter alimentação para lhe dar. Aqui questiono será que valeu a pena estas crianças virem ao mundo sem condições de vida mínimas e dignas?
Parto do principio que um filho, feito de forma planeada, em que estejam reunidas todas as condições é bem vindo, em caso de incerteza essas 10 semanas, serão um bom período de reflexão e podendo o aborto, ser feito em unidade de saúde e em condições clínicas adequadas , sem perigos para a mulher, é de facto dar garantias de vida à mulher, sem correr o risco de clandestinamente morrer numa escada qualquer, ou ficar com o útero danificado ao ponto, de não poder voltar a fazer aquilo para que esta dotada.
sousa a 23 de Janeiro de 2007 às 14:39

Sr. Sousa,deixe-me dizer-lhe que, caso não saiba, a lei já prevê os casos que aqui mostra no comentário (é permitido abortar em caso de violação ou malformação congénita do feto!!) exepto o do casal com 6 filhos mas isso, a acontecer é pura irresponsabilidade dos pais pois os centros de saúde têem consultas de planeamento familiar e distribuem gratuitamente alguns métodos contraceptivos pelo que um filho indesejado é perfeitamente evitável.
Quero é que pense o que vai acontecer com a despenalização do aborto, não só se vão MATAR pessoas, como se vai começar a abortar ao desbarato, sinceramente penso que muitas pessoas vão passar a não se preocupar com o facto de engravidar de um filho indesejado pois sabem que depois poderão abortar.
Mak a 24 de Janeiro de 2007 às 12:04

Sr Sousa. Ainda lhe deixo outra mensagem para que pense sobre estes casos...

1.O pai é asmático, a mãe tuberculosa. Têm quatro filhos. O primeiro é cego, o segundo surdo, o terceiro morreu e o quarto tem tuberculose. A mãe está de novo grávida.
Recomendarias o aborto?

2.Um homem branco viola a una menina negra de 13 anos, que engravida. Se fosses o pai ou a mãe desta criança:
Recomendarias o aborto?

3.Uma senhora está grávida; já teve vários filhos, um dos quais morreu, o marido está na guerra e a ela pouco tempo de vida lhe resta.
Recomendarias o aborto a esta senhora?

4.Um pastor anglicano e a sua esposa têm problemas económicos graves. Já têm 14 filhos e são realmente pobres. Considerando a sua extrema indigência:
Recomendarias que a esposa abortasse o seu 15º filho?

5.Uma jovem está grávida; não é casada e o seu noivo não é o pai do menino que espera:
Recomendar-lhe-ias que abortasse?


Se respondeu sim em algum dos casos leia….

•No primeiro caso terias morto: Beethoven!!
•No segundo caso terias morto: Ethel Walters!! (uma das cantoras negras mais famosas)
•No terceiro caso terias morto: João Paulo II!!
•No quarto caso terias morto: John Wesley!! (um dos maiores pregadores do séc. XIX)
•No quinto caso terias morto: Jesus Cisto!!!

CUIDADO PARA NÃO ABORTAR GRANDES IDÉIAS!!!
Mak a 24 de Janeiro de 2007 às 12:25

pois é companheiro este portugal é aquilo que se vê, enfim temos que viver assim, agora esse tal de padre deviam-lhe fazer o que fizeram a um aqui a uns anos em casa branca saiu de vila apedrejado!!!!!!!, isso e que era giro.
bom um abraço
mota
mota a 23 de Janeiro de 2007 às 18:05

sinceramente... mais do mesmo! será que s vai discutir mm o aborto? será que os nossos hospitais têm condições para dar o apoio e o devido acompanhamento às maes na decisao de abortar? é isso que está em questão? ou é so se deve ir presa ou n? parece q fazem de uma pergunta uma coisa muito simples... parece q a unica mudança vai ser a mulher poder entrar num hospital, abortar e poder continuar a sua vida no dia seguinte. não há mais implicaçoes nesta decisão? qual a diferença?um dia tem filho... outro dia nao?!

é para a maior parte das pessoas assim tao simples? em vários países europeus o sistema publico d saude é muito melhor q o nosso (novidades?), pois é... não conseguem as vezes fazer no tempo permitido por lei. agora pergunto-me, uma mulher tem uma pressão muito forte para abortar, não tem apoio, não tem família... chega ao hospital e diz: quero abortar! para se cumprir nas 10 semanas só com um milagre e duvido que se garanta a segurança do acto. ah... e se fizer as 10 semanas e 1 dia, vai presa! nessas duas semanas n se devia dar apoio a mulher.. explicar as consequencias, quais os apoios que estao disponiveis... ou vao começar a impingir o aborto a mulheres em condiçao fragil, sem mais nem menos, so pq ja n é crime?


porque é q continuam a discutir isto de forma tao leviana? post lamentavel esse que fez, na minha opiniao, ridiculo!

discutam as implicações de cada resposta, ou s esta é a forma certa de despenalizar... a forma certa, demasiado simploria, na minha opiniao, de se fazer esta pergunta e se discutir este tema.

so por curiosidade, a igreja catolica em tempos também ja permitiu o aborto. E meu amigo... generalize tudo a vontade. mas generalize as posiçoes ridiculas q s encontram dos dois lados. não se vai ganhar uma lei, em que existe um problema social com ataques a instituições que também não sabem bem como fazer ver os seus pontos de vista. afinal sao todos iguais e isto é um mero jogo de xadrez? tem tanta razao como eles depois disto.

fale também dos partidos politicos e da posiçao vergonhosa e imposiçao moral que alguns acabam por ter sobre os seus filiados... que imagine-se estão ligados por razoes politicas e não morais.
Anónimo a 24 de Janeiro de 2007 às 16:21

Caro desconhcido eu nem lhe devia responder mas quando aprender um pouco de cidadania percebe que devia identificar-se para criticar o post no então se leu bem este post ele alerta para o facto pouco digno como alguns elementos do clero fazem a sua campanha pelo não.
Para a proxima agradeço que se identifique.
. a 24 de Janeiro de 2007 às 19:59

Meu caro amigo... você provavalemente queria dizer uma coisa e acabou por fazer um post sobre outra. Peço desculpa se isto afectou tanto o conceito de cidadania que tem... espero no entanto que o meu comentário não tenha servido apenas para isso.

Muito obrigado.
NG a 25 de Janeiro de 2007 às 12:14

correio para mim, é aqui ADVALOREM ALENTEJANICES ALENTEJO SAPIENTIA ALTO DA PRAÇA ANABELA SARAMAGO TEMPLO DO GIRALDO ARTESANATO MEU BLOG DE NOTAS JORNAL BRADOS DO ALENTEJO CANO ON LINE CARREIRAS ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CIDADELA DE ESTREMOZ STAL ESTREMOZ SINTAP CLUBE DE FUTEBOL DE ESTREMOZ CLUBE DE FUTEBOL DE ESTREMOZ JORNAL ECOS ESTOU NA SESTA ESTREMOZ CULTURA ESTREMOZ EM DEBATE no Blogspot ESTREMOZ O FUTURO É HOJE ESTREMOZNET ESTREMOZ SOEIRO ETZ EVENTOS EU TU E O GADANHA GAMBUTAS TEAM GERAÇÃO XXI HOJE APITO EU HOQUEI JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA MARIA - ESTREMOZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ KONTRA FACTOS E KONTRA FEITOS KRUZES KANHOTO 1 KRUZES KANHOTO 2 LOMOCLUBE DE ESTREMOZ MÃO NEGRA DE ESTREMOZ MÃO NEGRA DE ESTREMOZ O CASTELO NÃO FOGE PICALIMA PLANICÍE DOURADA REVISITAR A EDUCAÇÃO RADIOMODELISMO ESTREMOZ TORRE ESTREMOZ VEÍCULOS CLÁSSICOS ESTREMOZ ZÉ DE MELLO CARTÃO EUROPEU DE SEGURO DE DOENÇA DECLARAÇÕES ELECTRÓNICAS DIÁRIO DA REPUBLICA ELECTRÓNICO GOVERNO PORTUGUÊS
arquivos