Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

16
Fev 06
É assim hoje, um poema que dedico a mim próprio neste espaço, pois é o meu dia de natal, sendo admirador da poesia de José Carlos Ary dos Santos, nada melhor que este poema, para ilustrar o dia 17 de Fevereiro de 2006.

Tu que dormes a noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão
E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão
Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher
Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão
E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão
Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

Intérprete: Paulo de Carvalho
Música: Fernando Tordo
Letra: Ary dos Santos


Apenas uma nota gostaria de deixar à reflexão do Estremoz em Debate:
Como pode haver tanta FOME?

lut con fome.jpg
(montagem de imagens extraidas dos seguintes sites webciencia, paisano, cidadaodomundo, movrevport, mario.gusmao, fcsh.)

Se o PIB (Produto Interno Bruto) de todos os países do mundo, fosse repartido equitativamente por todos os habitantes do planeta azul, daria a módica quantia de trezentos mil escudos, digo mil e quinhentos euros por mês a cada cidadão, o que seria a verdadeira distribuição dos lucros, assistindo a uma verdadeira globalização na qualidade de vida, no entanto é utópico falar desta distribuição, não estou a ver que se mudasse a mentalidade dos seres humanos, ao ponto de seguirem tão nobre ideal para o bem estar da comunidade mundial. Basta que vejamos as diferenças que existem ao nível da CEE e até ao nivel da peninsula ibérica, em que hoje em dia os cidadãos Espanhois com um nível salarial superior ao nosso, têm os produtos de primeira necessidade a baixo custo, justificando a saida de muitos Portugueses ao fim de semana, para efectuarem compras do outro lado da fronteira, devido à diferença de preços compensar a deslocação.
publicado por . às 23:09

Caro albino apetece-me responder assim, espero que não te zangues: PEDI AO DEUS MENINO/ UM DIA NO NATAL/ QUE TRAÇASSE O DESTINO/ DESTE NOBRE PORTUGAL/ QUE ABRISSE UMA BANDEIRA/ ABERTA AO MUNDO EM FLOR/ PAR`ALÉM DA FRONTEIRA/ DE VERDE E RUBRA CÔR/ PEDI QUE O MEU CAMÕES/ RIMASSE O LUSO IRADO/ Á FORÇA DOS PADRÕES/ QUE DEIXOU POR TODO O LADO/ QUE ERGUE-SE NOVAS VELAS/ PARA ENFRENTAR O MAR/ QUE AS NOSSAS CARAVELAS/ VOLTASSEM PRA CONQUISTAR. As caravelas somos nós, o mar espera-nos porque o futuro já não demora e a tisteza e a fome só subsistirão se nós homens nos fechar-mos no nada que somos ou temos convencidos do muito que temos ou somos. abraços José Gonçalezjosé gonçalez
(http://josé gonçalez)
(mailto:gonçalez.josé@mail.telepac.pt)
Anónimo a 18 de Fevereiro de 2006 às 02:30

não sei se estarei a acertar, mas como me palpita, envio um GRANDE ABRAÇO AMIGO SINCERO DE PARABÉNS. o que nos divide a política, aproxima-nos a amizade. e não sejas tão triste... um pouco ao "teu" triste poema, contraponho a parte final de outro poema, de que gosto bastante, do David Mourão Ferreira; acho-o mais sintonizante com a nossa maneira de estar.
Natal, e não Dezembro
...Entremos, dois a dois: somos duzentos,
duzentos mil, doze milhões de nada.
Procuremos o rasto de uma casa,
a cave, a gruta, o sulco de uma nave...

Entremos, despojados, mas entremos.
Das mãos dadas talvez o fogo nasça,
talvez seja Natal e não Dezembro,
talvez universal a consoada.
ajgarcia
</a>
(mailto:ajgarcia@sapo.pt)
Anónimo a 17 de Fevereiro de 2006 às 14:23

Agradecemos a publicidade colocada no seu blog ao ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO a 22 de ABRIL. Teríamos muito gosto que também estivesse presente nesta confraternização. Podemos contar consigo? Um abraço.(Vou linká-lo no "Beja")lumife
(http://bxalentejo.blogspot.com)
(mailto:lumife@sapo.pt)
Anónimo a 17 de Fevereiro de 2006 às 00:07

correio para mim, é aqui ADVALOREM ALENTEJANICES ALENTEJO SAPIENTIA ALTO DA PRAÇA ANABELA SARAMAGO TEMPLO DO GIRALDO ARTESANATO MEU BLOG DE NOTAS JORNAL BRADOS DO ALENTEJO CANO ON LINE CARREIRAS ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CIDADELA DE ESTREMOZ STAL ESTREMOZ SINTAP CLUBE DE FUTEBOL DE ESTREMOZ CLUBE DE FUTEBOL DE ESTREMOZ JORNAL ECOS ESTOU NA SESTA ESTREMOZ CULTURA ESTREMOZ EM DEBATE no Blogspot ESTREMOZ O FUTURO É HOJE ESTREMOZNET ESTREMOZ SOEIRO ETZ EVENTOS EU TU E O GADANHA GAMBUTAS TEAM GERAÇÃO XXI HOJE APITO EU HOQUEI JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA MARIA - ESTREMOZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ KONTRA FACTOS E KONTRA FEITOS KRUZES KANHOTO 1 KRUZES KANHOTO 2 LOMOCLUBE DE ESTREMOZ MÃO NEGRA DE ESTREMOZ MÃO NEGRA DE ESTREMOZ O CASTELO NÃO FOGE PICALIMA PLANICÍE DOURADA REVISITAR A EDUCAÇÃO RADIOMODELISMO ESTREMOZ TORRE ESTREMOZ VEÍCULOS CLÁSSICOS ESTREMOZ ZÉ DE MELLO CARTÃO EUROPEU DE SEGURO DE DOENÇA DECLARAÇÕES ELECTRÓNICAS DIÁRIO DA REPUBLICA ELECTRÓNICO GOVERNO PORTUGUÊS
arquivos