Um espaço aberto à opinião desde que respeite a opinião dos outros.

23
Abr 06

Muitos foram os nomes e acontecimentos ligados à contestação ao Estado Novo,  tais como:

  Henrique Galvão, que desviou o Paquete Santa Maria em 1961 para o Brasil, onde chegou a ponderar o seu afundamento, tendo também participado no desvio de um avião da TAP em Casa Blanca, para a distribuição de panfletos ao sul de Portugal.

Em 1961 inicio da Guerra Colonial no Norte de Angola, após os incidentes de Luanda, estendendo-se anos mais tarde às restantes colónias Portuguesas Cabo Verde, Guiné, Moçambique...

A ocupação de Goa, Damão e Diu pela União Indiana

Capitão Varela Gomes, que desferiu o assalto ao quartel de Beja corria o ano de 1962

Em 1962, ocorreu a proibição, pelo Governo, das celebrações do Dia do Estudante, abrindo-se a crise académica, em que a Universidade de Lisboa entra em greve, agravando-se também a crise académica, com as lutas estudantis na universidade de Coimbra.

Evade-se de Lisboa, Agostinho Neto onde tinha residência fixa.

Em 1963, Salazar faz uma alocução dramática a respeito de Africa através da Rádio e da Televisão, que demonstrava a perda de controlo em relação aos movimentos anti guerra em que pronuncia a seguinte frase”Havemos de chorar os mortos se os vivos os não merecerem”.

No ano de 1966, a Assembleia Geral da ONU, reconhece que falharam todas as medidas decretadas pelo Conselho de Segurança e entende que Portugal, intensificou mesmo a sua repressão em África.

Mais de 100 mil Portugueses procuram de forma legal e ilegal, a emigração como fuga à guerra colonial.

Em 1968 as perseguições politicas entendem-se à igreja, onde o próprio Cardeal Cerejeira denuncia o padre Feliciano Alves ao chefe de governo, como um dos padres autor de homilias contra natura e que, como tal seriam escândalo público. A igreja de São Domingos, é palco de uma condenação da guerra colonial, por cerca de 200 católicos

As deportações e as prisões politicas, continuam cada vez mais intensas.

Em 1969 é encerrada a Universidade de Lisboa, que se encontrava em greve, são incorporados compulsivamente nas Forças Armadas, 49 estudantes que, se destacaram nas manifestações académicas de Coimbra.

O Comité de Descolonização da ONU, condena a permanência de Portugal nas colónias.

O ministro do Interior, Gonçalves Rapazote, alerta que as eleições de Outubro terão as seguintes regras, “apenas será permitida uma escolha de indivíduos e não qualquer confrontação ou discussão de políticas”.

A oposição aproveita este espaço para reclamar a autodeterminação das colónias, no decorrer do período de campanha eleitoral para a Assembleia Nacional.

Devido a rumores sobre um golpe de Estado, Marcelo Caetano refugia-se de no Posto de Comando da Força Aérea em Monsanto.

Em véspera de eleições, Marcelo Caetano chama à atenção que com os seus votos os portugueses, “decidirão a paz ou chamarão a guerra civil a mais curto ou a mais longo prazo” (o sistema de votação era por convite e seleccionado quem tinha direito ao voto, havia neste caso Portugueses de primeira (os que votavam) e Portugueses de segunda (os que não votavam aqui incluíam-se também as Mulheres)

Nestas eleições para a Assembleia Nacional, a campanha da CDE, apela à negociação com os movimentos de libertação e a CEUD, fazia um apelo do não à guerra e não ao abandono.

Assim que terminaram as eleições o Ministério do Interior, declarou terminadas todas as actividades da oposição e como ética do regime, a PIDE e a Legião Portuguesa, passava à acção, no entanto para contornar esta deliberação, a oposição em encontro Nacional cria o

Movimento de Oposição Democrática (MOD), para aproveitar todas as possibilidades legais de participação activa na vida politica Portuguesa. Surge nesta altura a EDE – Esquerda Democrática Estudantil, que mais tarde daria origem ao MRPP

Em 1970 a repressão continua a expandir-se e dá-se uma vaga de prisões, que vai desde estudantes africanos nas Universidades Portuguesas, a defensores da Liberdade de expressão como Salgado Zenha, ou membros da igreja como o padre Felicidade Alves, tendo algumas centenas de cristãos de Lisboa sido presos, por se expressarem contra a guerra, as manifestações agudizam-se, com protestos contra as guerras coloniais portuguesas e do Vietname, chegando o ministro da defesa a acusar os estabelecimentos de ensino de Lisboa, de constituírem centros de subversão.

Numa tentativa de lavagem de cara do Estado Novo, a União Nacional muda a sua designação para, Acção Nacional Popular.

 

Em 1971 começam a aquecer os ânimos, pois entram em acção as Brigadas revolucionárias ( BR ) e da Acção Revolucionaria Armada ( ARA ) “braço armado do PCP, criado em 1964 mas que só entrou em actividade, na década de 70 “.  Tinham como alvos instalações militares da NATO e do Governo Português

Em 1972 os atentados continuam, o Governo liberta 1500 prisioneiros internados em campos de concentração nas colónias.

São reconhecidos pelo Comité de Descolonização da ONU, os movimentos nacionalistas como legítimos representantes de Angola, Guiné e Moçambique e reclama a imediata transferência de poderes

A Assembleia-Geral da ONU, numa resolução, afirma que o PAIGC é o único representante legítimo do povo da Guiné e de Cabo Verde, depois de condenar a política colonial portuguesa, aprova uma recomendação de admissão da Guiné-Bissau.

O Conselho de Segurança da ONU aprova, por unanimidade, uma resolução pedindo a Portugal que inicie conversações com “interlocutores válidos”, para uma solução das guerras.

Um grupo de católicos ocupa a Capela do Rato, em Lisboa, para comemorar o Dia Mundial da Paz, aprovando uma moção contra a continuação da guerra. A polícia invade a igreja e prende cerca de 70 pessoas.

 CONTINUA...

 

textos adaptados e imagens de portugalcen, guerracolonial, jornalismo portonet, Vidas Lusofonas , História aberta, Presidência da Republica, SIS, Tuwalkin )

publicado por . às 23:59

correio para mim, é aqui ADVALOREM ALENTEJANICES ALENTEJO SAPIENTIA ALTO DA PRAÇA ANABELA SARAMAGO TEMPLO DO GIRALDO ARTESANATO MEU BLOG DE NOTAS JORNAL BRADOS DO ALENTEJO CANO ON LINE CARREIRAS ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CIDADELA DE ESTREMOZ STAL ESTREMOZ SINTAP CLUBE DE FUTEBOL DE ESTREMOZ CLUBE DE FUTEBOL DE ESTREMOZ JORNAL ECOS ESTOU NA SESTA ESTREMOZ CULTURA ESTREMOZ EM DEBATE no Blogspot ESTREMOZ O FUTURO É HOJE ESTREMOZNET ESTREMOZ SOEIRO ETZ EVENTOS EU TU E O GADANHA GAMBUTAS TEAM GERAÇÃO XXI HOJE APITO EU HOQUEI JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA MARIA - ESTREMOZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ JOSÉ GONÇALEZ KONTRA FACTOS E KONTRA FEITOS KRUZES KANHOTO 1 KRUZES KANHOTO 2 LOMOCLUBE DE ESTREMOZ MÃO NEGRA DE ESTREMOZ MÃO NEGRA DE ESTREMOZ O CASTELO NÃO FOGE PICALIMA PLANICÍE DOURADA REVISITAR A EDUCAÇÃO RADIOMODELISMO ESTREMOZ TORRE ESTREMOZ VEÍCULOS CLÁSSICOS ESTREMOZ ZÉ DE MELLO CARTÃO EUROPEU DE SEGURO DE DOENÇA DECLARAÇÕES ELECTRÓNICAS DIÁRIO DA REPUBLICA ELECTRÓNICO GOVERNO PORTUGUÊS
arquivos